>Comunicado: Eleições da Toca-SP

>A Diretoria da Toca-SP faz um comunicado importante: está aberto o processo eleitoral 2011 na Toca, que irá eleger a futura Diretoria.


A participação de todos – como candidatos e como eleitores – é de fundamental importância para a Toca e a continuidade dos objetivos do fandom tolkieniano no Brasil.

Para ser candidato, o entocado deve ter a situação válida no Conselho Branco, com o e-mail cadastrado sendo o mesmo do utilizado na lista. Para isso a Ambar, presidente do CB, vai pedir o e-mail cadastrado para checar a validade da candidatura, então enviem esta informação junto com a mensagem de candidatura.

As candidaturas regionais são individuais, não é preciso montar chapa pra se candidatar em grupo.

Os cargos disponíveis são:


Thain (coordenador regional)
Coordenador Financeiro
Coordenador Jurídico
Coordenador Cultural
Coordenador de Comunicação
Coordenador Técnico
Coordenador de Ouvidoria/Atendimento
Coordenador de Logística

E o texto do Estatuto do Conselho Branco que se refere a estas posições é o que segue:

DAS DIRETORIAS REGIONAIS

ART. 32 – A Diretoria Regional é a representação e coordenação local da Entidade. Compõe-se de 08 (oito) membros em pleno exercício de seus direitos e deveres, residentes na região geográfica específica da Toca
que representa.

§ 1º – O mandato dos membros eleitos da Diretoria Regional é de 01 (um) ano, prorrogável por mais 01 (um) ano na hipótese de ser impossível cumprir o determinado no artigo 55.

§ 2º – Na hipótese de vacância numa Diretoria Regional os cargos vagos serão preenchidos por suplentes convidados pela própria Diretoria Regional ou pela Diretoria Nacional se a primeira não tomar a
iniciativa de fazê-lo nos primeiros 8 dias a contar da vacância.

§ 3º – A Diretoria Regional poderá ser composta por, no mínimo, 03 (três) Coordenadores, nos casos em que menos de 08 (oito) sócios candidatarem-se para compor a Diretoria Regional.

§ 4º – Nos casos em que não houver o mínimo de 03 (três) Diretores caberá à Diretoria Nacional nomear um Interventor, preferencialmente escolhido entre os Sócios membros da referida Toca.

ART. 33 – É de competência da Diretoria Regional de sua respectiva Toca:

I – organizar as eleições para Thain e Coordenadores Financeiro, Jurídico, Cultural, de Comunicação, Técnico, de Ouvidoria/Atendimento, e de Logística, nos moldes do Capítulo VI deste Estatuto;

II – destituir os membros de sua respectiva Diretoria Regional, quando estes não estiverem agindo de acordo com os princípios da Entidade ou desígnios da Diretoria Nacional;

III – submeter o pedido de exclusão de sócio, a ela filiado, à Diretoria Nacional;

IV – promover encontros regulares entre seus membros;

V – promover e participar de eventos relacionados ao âmbito de atuação da Entidade;

VI – promover e participar de ações sociais que estimulem o hábito de leitura e escrita, bem como o bem estar da sociedade em geral; e

VII – manter-se em contato permanente com a Diretoria Nacional; e

VIII – propor reformas no Regimento Interno da Sociedade.

Parágrafo Único – Com exceção do disposto nos incisos II, III e VIII as demais competências são exclusivas.

ART. 34 – As Diretorias Regionais reunir-se-ão pelo menos uma vez por mês, em local acordado.

ART. 35 – As Diretorias Regionais instalar-se-ão com a presença de metade mais um de seus membros, arredondado para baixo, deliberando por maioria simples dos votos dos membros presentes.

ART. 36 – É de competência do Thain:

I – representar ou fazer representar a Toca do Conselho Branco ou a Diretoria Nacional em eventos regionais considerados importantes;

II – propor e direcionar as atividades da Toca do Conselho Branco de acordo com as metas estabelecidas pela Diretoria e cuidar para que elas sejam atingidas;

III – propor e articular parcerias com terceiros;

IV – participar à Diretoria Nacional as resoluções da Toca e acatar as deliberações da Diretoria Nacional sobre as mesmas; e

V – manter contato permanente com a Diretora Nacional.

ART. 37 – É de competência do Coordenador Financeiro:

I – representar ou fazer representar a Toca do Conselho Branco ou a Diretoria Nacional em eventos regionais considerados importantes;

II – propor projetos e programas que sirvam para a captação de recursos para a Entidade;

III – manter o registro de contribuições e doações à Diretoria Regional;

IV – registrar e manter toda a documentação relativa às atividades econômicas da Entidade, de modo a demonstrar e comprovar a qualquer momento a origem e o destino de seus recursos financeiros; e

V – propor e articular parcerias com terceiros.

ART. 38 – É de competência do Coordenador Cultural:

I – representar ou fazer representar a Toca do Conselho Branco ou a Diretoria Nacional em eventos culturais regionais considerados importantes;

II – propor e direcionar as atividades culturais da Toca de acordo com as metas estabelecidas pela Diretoria Nacional e cuidar para que elas sejam atingidas;

III – propor e articular parcerias com terceiros, principalmente na área cultural; e

IV – coordenar e orientar os diversos grupos de trabalho.

ART. 39 – É de competência do Coordenador de Comunicação:

I – organizar estratégias de divulgação da Toca em mídia tradicional e eletrônica;

II – representar a Toca e o Conselho Branco quando necessário;

III – enviar press-releases para a Mídia e notas informativas para os associados;

IV – coordenar a edição do(s) Informativo(s) do Conselho Branco juntamente com seu(s) editor(es);

V – propor e direcionar as atividades da Toca de acordo com as metas estabelecidas pela Diretoria; e

VI – propor e articular parcerias com terceiros.

ART. 40 – É de competência do Coordenador Técnico:

I – preparar programas e projetos;

II – preparar planos e cronogramas de ação;

III – coordenar e regulamentar os projetos em sua área de competência e relatá-los à Diretoria para serem apreciados;

IV – propor e direcionar as atividades da Toca de acordo com as metas estabelecidas pela Diretoria; e

V – propor e articular parcerias com terceiros, na sua área de competência.

ART. 41 – É de competência do Coordenador de Logística:

I – coordenar a produção de camisetas, brindes e outros objetos da Toca;

II – coordenar a distribuição dos mesmos para os associados e/ou eventos;

III – propor e direcionar, em sua área de competência, as atividades da Toca de acordo com as metas estabelecidas pela Diretoria; e

IV – propor e articular parcerias com terceiros.

ART. 42 – É de competência do Coordenador de Atendimento/Ouvidoria:

I – atender aos associados e levar suas reclamações à diretoria;

II – providenciar soluções para os problemas apresentados;

III – prover atendimento às dúvidas e questionamentos dos Associados; e

IV – propor e direcionar as atividades da Toca de acordo com as metas estabelecidas pela Diretoria.

ART. 43 – Compete ao Coordenador Jurídico prestar assessoria jurídica à Toca, devendo para tanto:

I – representar ou fazer representar a Toca ou a Diretoria Nacional em eventos regionais considerados importantes;

II – dirigir e coordenar as ações jurídicas da Toca;

III – emitir Parecer sobre as atividades desenvolvidas pelas outras Coordenadorias sempre que solicitado;

IV – apresentar seus Pareceres à Diretoria Jurídica Nacional, bem como apresentar relatório sobre as atividades jurídicas desenvolvidas;

VI – preparar os mecanismos legais para o cumprimento dos objetivos da Toca, apresentando-os à Diretoria Regional para serem apreciados e aprovados.

Speak Your Mind

*